Baita Casório – I parte

É oficial, fiquei três meses sem aparecer por aqui! E dessa vez não era falta de vontade ou falta de assunto, era falta de tempo. Como disse antes, casamos no civil em Junho. Já moramos juntos a quase 4 anos, e bom, é tempo suficiente pra se considerar casados, né? Só que pra oficializar, quisemos fazer uma cerimônia pra familiares e amigos mais próximos. Então, mesmo depois do civil, só agora depois do “pagão” (nossa cerimônia não tinha nenhuma religião definida) é que estamos nos considerando casados de verdade.

Não vou mentir, antes de casar já rolava uma pastinha do Pinterest com coisas relacionadas a casamento e era algo que eu tinha vontade de fazer desde pequena. Mas ter vontade e gostar de ir em casamentos nem se compara em organizar o próprio. Então como é esse o assunto que ficou mais em evidência no meu cotidiano nos últimos 1 ano e 6 meses, achei que seria válido compartilhar e registrar tudo aqui. Aliás, foram inúmeros os posts e troca de ideias nessa blogosfera que muito me ajudaram em diversos aspectos.

Pra iniciar essa série de posts, decidi falar do convite dos padrinhos. Desde o início queríamos fazer só madrinhas pro meu lado, e só padrinhos pro lado dele. Então, os convites teriam que ser separados. Esse foi um momento que mergulhei fundo no Pinterest pra procurar coisas originais, baratas, e bacanas. E olha, quando o orçamento é apertado não é fácil decidir. O primeiro martelo batido: as madrinhas teriam uma paleta de cores em tons de azul pra escolher seu vestido. Sendo longo, o modelo poderia ser qualquer um, mas a cor foi arbitrária mesmo. Claro que eu pesei algumas coisas: a pessoa odiar a cor e ter que gastar com um vestido (que geralmente não é barato), ter que sair a procurar algo de uma cor específica e que nem sempre é aquele que vestiu melhor, dificuldade em encontrar… enfim! Foram vários poréns. O que me fez manter a decisão: a singularidade do momento, e a confiança de que as madrinhas iriam entender esse momento. No fim, embora não tenha sido muito fácil pra nenhuma delas, todas foram muito compreensivas, conseguiram com sucesso, e estavam divando de azul.

Pra reduzir gastos, e aproveitando o meu conhecimento em design gráfico, confeccionei os convites e mandei imprimir. Com um furador, furei as laterais das páginas e no das mulheres amarrei uma fita mimosa azul e no dos homens, uma preta. Colocamos informações dos trajes (os homens também tinham um traje específico), algumas dicas, e afins. Vale dizer que optamos por não escolher um tom de gravata igual ao tom dos vestidos das madrinhas, e acho que no nosso contexto de cores o resultado ficou bem mais bacana. Optamos apenas por uma cor que ornava com a paleta.


Não apenas pela questão dos custos, mas queria poder colocar a mão na massa em tudo que fosse possível. Por isso, pra elas, resolvi bordar o nome de cada uma, de maneira bem personalizada, e com a ajuda da minha avó, costuramos saquinhos. Dentro de cada saquinho tinha o convite e um creme (valeu a pena ficar de olho nas liquidações nas marcas que gosto). Já eles, recebiam uma caixa de MDF preta, que dentro tinha o convite (diferente do delas, a personalização deles era direto no convite) e embaixo a gravata, o suspensório e um charuto. Pra bordar 10 saquinhos demorei bastante, mas todo o tempo investido não se compara ao trabalho que deram as caixinhas. Elas foram compradas na cor crua, e eu e uma tinta spray PRETA nos encontramos no banheiro de casa, pra pintar cada uma delas. O problema é que não só a caixa ficou preta. O vaso ficou preto. A pia ficou preta. O chão ficou preto. Eu fiquei preta. Sério. Ai vem a pergunta: Mas e a proteção antes de pintar? Mesmo forrando a maioria das coisas com papel pardo, isso e nada foi a mesma coisa. Até a geladeira que fica NA COZINHA inexplicavelmente mudou de cor também. Já que eram 11 caixas, consegui terminar de pintar no pátio da minha avó (ao ar livre, como deveria ter feito desde o início), e depois ainda lixamos pra ficar com um aspecto mais rústico. Deu trabalho, mas o resultado compensou muito.


A melhor parte dos convites foi a reação das pessoas quando ganhavam. Foi sensacional, todos adoraram. Outra questão era: qual momento entregar (nem precisa dizer que a minha ansiedade era entregar o mais rápido possível, né?) e acabamos por optar entregar entre 6 e 7 meses antes conforme nos encontrávamos com as pessoas, pra dar tempo hábil das madrinhas procurarem ou mandarem fazer seus vestidos, e pra conseguirmos entregar pessoalmente durante as férias. Sim, porque tem mais esse pequeno detalhe. Não só estávamos longe da maioria dos padrinhos/madrinhas, como organizamos todo o casamento a 500km de distância. Mas isso eu conto mais pra frente.

Anúncios

6 comentários sobre “Baita Casório – I parte

  1. Nossa Kaka, quanta delicadeza. isso de convite para madrinhas e padrinhos é uma coisa bem recente, né? Dá pra ver que foi tudo feito com muito carinho ~ todo mundo amou, aposto! E ri muito com a sua casa ficando toda preta da tinta spray… terrível isso! Hahaha! Conseguiu tirar tudo?

    Um beijo :*

    Curtir

    1. Cami, é algo relativamente recente sim, inspiração nos casamentos americanos. E todo mundo gostou bastante sim 😀 olha, eu só consegui tirar com a ajuda da moça que limpa aqui em casa, porque parecia que eu tinha passado carvão nas coisas kkkkkkkk mas valeu a pena. beijos!!

      Curtir

  2. Ameeeiii tudo!!!! O saquinho vai virar uma linda capa de almofada pra eu sempre ter grudadinha a minha outra que tu me deu! Eu amei tudo e caçaria quantas vezes fosse possível o vestido por ti! Tudo foi perfeito!!!! Melhor ainda saber que foi feito com carinho por ti!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s